Crônica: Através dos olhos de uma borboleta

Através dos olhos de uma borboleta

 

     Havia uma borboleta no jardim… Borboleta de tamanha formosura, cheia de cores. Amarelinha feito um girassol com algumas nuances de roxo como as orquídeas. Durante semanas, a borboletinha visitava cada flor e quase cada folha daquele jardim já quase esquecido…
Indagava-me: Como é que uma borboleta tão bonita como ela e possuindo asas que lhe agraciavam com tamanha liberdade sentia tanto prazer num jardim de pouco esmero como este? Há coisas tão mais belas através do horizonte…

Resultado de imagem para olhos de uma borboleta


Eu sempre quis ter asas, viajaria o mundo inteiro… Conhecendo sabores doces e amargos, assim como a vida. Culturas vivas e outras tão esquecidas, mas que continuam no coração de seus amantes. Visitaria museus e catedrais… Certamente Florença seria um lugar agradável e suas grandes obras de artes arquitetônicas. Os curiosos Médicis e a história de suas gerações. E a tão extraordinária Inglaterra e seus castelos… Confesso sinto uma paixão inexplicável pelo mistério e por resquícios da arte medieval. Eu queria ser a borboleta do meu jardim. Talvez eu seja e nesse momento tenha tido minhas asas cortadas.
Bom, o mundo inteiro tem em cada pedacinho seus detalhe e beleza peculiar. Talvez seja como dizem: “A beleza está nos olhos de quem vê”. A borboleta enxerga um mundo repleto de cores a seus olhos, e eu em minha miopia progressiva enxergo o jardim mal cuidado do quintal da minha casa azul.
Em meio há tantas reflexões e sonhos… Decide fazer do “jardim mal cuidado”, a beleza que podia-se enxergar através dos olhos da borboletinha.
Uma vez me disseram que quando cuidamos bem daquilo que é nosso, torna-se o melhor que se pode ser. Talvez o mais bonito para nós. Finalmente percebi que não eram minhas asas que haviam sido cortadas, eu estava era míope demais para enxergar a grandiosidade da simplicidade. Não que o rebuscado e o suntuoso não sejam belos, mas que a real beleza está na maneira que podemos enxergar a essência, até mesmo através dos olhos de uma borboleta.

– Luna Baker; 30/09/16 às 02h35

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s