Notas sobre o coração

xixi

Dor. O que mais é se não a ausência de palavras? O profundo e inexprimível vazio… No peito, na alma. O famigerado bolo na garganta, saliva escassa, olhar fixo, perdido, longínquo. Lágrimas rolando soltas, incessantes, em direção ao nada… Desprendendo-se do corpo e fazendo a alma transbordar em mais sofrimento.

Como pode um órgão tão delicado e sensível como o coração suportar tudo isso e continuar batendo? O mundo desaba, mas ele continua lá… Exercendo como sempre sua função.

Talvez, contrariando a tudo, o coração não seja o fraco da história. Ele sim é forte, resiliente e perspicaz. A fraca, quem sabe, seja eu: que apenas me foi designada a função de existir e nem isto eu consigo mais fazer.

— Alasca Young.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s