Poema (Porta de saída)

Porta de saída 

Desconsolada… Gritando de medo ao que me aguardava
Entregue aos prantos
Prometida a eterna solidão

Você não estava lá… Assim como os outros partiu
Abandonada eu fiquei
A cada suspiro que eu dava
Eram lágrimas derramadas

Imagem relacionada

Cheia de sentimentos inocentes
Que aos poucos eram dizimados do meu peito
Escarrei pura dor

Sem mais nenhuma emoção; Calei-me
Para contemplar o doloroso inverno que me restava
Até que não mais forças eu tivesse
E ali… Finalmente perecesse
Daquela carne e daquela vida nenhum sabor mais me pertenceria
Pois estava em sua porta de saída.

– Luna Baker

Anúncios

6 comentários sobre “Poema (Porta de saída)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s