Meu bem, eu te amei

Meu bem, eu te amei. Com todo o meu coração, com toda a minha alma. Mais do que achei que fosse possível. Entreguei-me à paixão como nunca antes acreditei que me entregaria.

Eu não consigo sentir pela metade, não sei amar aos poucos. Uma vez você me disse que a palavra “intensidade” estava refletida em cada gesto meu. E bom, talvez você tenha razão.

O amor, assim como qualquer outra coisa na vida, é um ciclo. Ele tem começo, meio e fim. Só é uma pena que o nosso ciclo tenha chegado ao fim cedo demais. Nossa história de amor não será exibida nas novelas da Rede Globo, nos filmes de Hollywood ou tampouco contada nos livros do Nicholas Sparks, mas fora tão mágica quanto todas estas. E mesmo se fosse, não há dúvidas de que seria um sucesso total. Mas eu prefiro o anonimato. Você foi um capítulo único na minha vida, tão especial que era quase secreto, e eu prefiro que continue assim.

foibomteamar

Foi bom te amar. Não chegou a ser extraordinário ou sensacional, por outro lado, também não foi ruim. Apenas… Foi bom. Sabe, eu já nem acredito mais que você seja o “grande amor” da minha vida. Nem sei se ainda acredito em grandes amores. Mas sei que você foi a primeira pessoa que amei verdadeiramente, o primeiro amor. E algum dia, no futuro, quando estiver cercada de netos e eles me perguntarem quem foi a primeira pessoa que roubou meu coração, eu irei responder e sorrir, porque foi você.

 — Alasca Young.

Anúncios

8 comentários sobre “Meu bem, eu te amei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s