Deixe a neve cair (John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle)

Três contos natalinos que mesclam amor e a magia do Natal, contados pelos best-sellers John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle.

Gênero: Conto
Páginas: 336
Editora: Rocco
Classificação: 🌙 🌙 / 5

DEIXE_A_NEVE_CAIR_1488317760348260SK1488317760B

SINOPSE

Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem , mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida com os amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal não seriam momentos considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor.

Mas os autores bestsellers John Green , Maureen Johnson e Lauren Myracle revelam a surpreendente magia do Natal nestes três hilários e encantadores contos de amor , interligados, com direito a romances, aventuras e beijos de tirar o fôlego.

O Expresso Jubileu, o primeiro conto, narrado pela escritora Maureen Johnson gira em torno de Jubileu, uma adolescente singular que precisa achar um jeito de ir para a casa dos avós depois que seus pais são presos e o trem que deveria levá-la para a Flórida, atola na neve. O percurso, além de muita neve, conta também com líderes de torcida altamente irritantes. Por isso, Jubileu decide ir para a única lanchonete aberta: Uma Waffle House. Lá ela encontra Stuart, justamente um rapaz que ainda não superou o coração partido por uma líder de torcida por quem era extremamente apaixonado. Com a ajuda de Stuart, Jubileu vai perceber que seu namorado, embora seja lindo, inteligente e gostoso, não é tão perfeito assim e que, na verdade, Jubileu e Stuart têm muito mais coisas em comum.

Narrado por John Green, o segundo conto, O Milagre da Torcida de Natal, apresenta Tobin, JP e Duke, três grandes amigos que aproveitam tranquilamente a véspera de Natal com direito à pipoca e maratona de filmes do James Bond. Até serem intimados por Keun, outro amigo, a comparecerem à Waffle House que ele administra, numa aventura contra o tempo e a neve.

Como fã assumida do John Green, imaginei que o conto dele claramente seria o meu preferido, no entanto, não consegui gostar de “O Milagre da Torcida de Natal” e acabei me decepcionando. Não senti que o conto tenha realmente uma história, trama, enredo… Foi algo bem superficial e “água com açúcar”. Além de certos personagens terem falas problemáticas e preconceituosas. Enfim, o conto não passa uma mensagem em si e a minha leitura acabou sendo arrastada, pois não me encantei com ele.

deixeanevecairfoto

Por último, temos O Santo Padroeiro dos Porcos, de Lauren Myracle, que traz uma garota dramática e egoísta chamada Addie como protagonista e sua mini jornada pós-Natal em busca de redenção e de provar que ela pode sim superar seu egoísmo nato. Addie, deixando a descrença de lado, quer reaver seu milagre de Natal e, para isso, precisa enfrentar seu passado e arcar com seus erros.

Outro conto do livro que não me agradara. Apesar de ter uma proposta interessante sobre redenção, os personagens não me cativaram, ainda mais em se tratando da protagonista – que eu achei bem chatinha e imatura. Ela passa boa parte da história apenas lamentando o término do namoro com Jeb, ao qual rompeu o relacionamento depois que Addie o traiu com um babaca qualquer.

Portanto, somente gostei do primeiro conto, O Expresso Jubileu, cujo qual li relativamente rápido, ao passo em que demorei mais de 1 mês para concluir a leitura dos outros dois. A única coisa que me chamou positivamente a atenção foi que os autores conseguiram interligar as histórias de uma forma bastante sutil e natural, mas, dentre todos os demais livros destes três best-sellers, eu não recomendaria “Deixe a neve cair”, por isso dei apenas 2/5 luas na classificação.

 

Anúncios

8 comentários sobre “Deixe a neve cair (John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle)

  1. Comprei esse livro para entrar no clima de natal, há um tempo atrás. Com certeza não é um desses livros que deixam uma mensagem marcante para vida e o conto de John Green foi o que menos gostei (e olha que eu estava apostando muito nesse autor). Fico feliz de encontrar alguém que compartilha da mesma opinião.
    Também tenho um blog literário, se interessar: gentefazendolivro.wordprees.com
    Beijos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s