Saudade e fogo

saudadeefogopost

Não importa o que eu faça, sua imagem continua viva em minha mente

Sempre que tento esquecer, é como se corresse em círculos

Meu coração ainda salta forte dentro do peito quando lembro do tempo que passamos juntos

Meu bem, seu perfume está impregnado na minha memória

E a tua voz rouca sussurrando em meu ouvido, dizendo que me ama, repete-se incontáveis vezes em meus pensamentos

Eu apostei todas as minhas fichas em você, 

Desde então tens correspondido a cada uma delas

Mesmo sabendo que amor é fogo…

Sinto vontade de permitir-me queimar quando estou perto de você

Nós poderíamos incendiar o mundo, baby

O impossível se torna questão de opinião quando você está ao meu lado

Dançando bêbados sobre campos minados

Nós seguimos sonhando com o amanhã que nunca chega

Eu travo batalhas assíduas com a saudade,

Porque ela é traiçoeira e está constantemente a me cercar e cegar

Mas as lágrimas que escorrem pela minha face são difíceis de controlar

Porque, garota, neste momento eu trocaria tudo para estar com você novamente.

— Alasca Young, 07/09/17.

Anúncios

Perdição

minhasombrablog

Busco; Mas não sei o quê.
Penso; Sobre tudo e ao mesmo tempo nada.
Caminho; Não me pergunte por onde!
Desejo; Sem descobrir ainda o objeto desejado.
Viajo pelas linhas tênues de minha própria razão,
Ansiando desesperadamente que a sensibilidade aflorada não me abandone.
Converso com o tempo e com ele
Choro,
Só (rio),
Brinco,
Danço,
Engano.
Derramo lágrimas de ouro e com elas, enriqueço,
Suportando o palpitar da saudade ininterrupta no peito doente.
Mergulho em mim mesmo e através de mim me afogo,
Perdendo-me no infinito de meu próprio
Eu,
Até que me ache…
Encontre…
E me perca novamente.

— Alasca Young, 17/08/17.

 

Mil formas de te amar

maosdadasblog

Amo-te como pássaro à procura de pólen.
Feito sol de início de manhã…
Amo-te sem saber como,
Por quê
Ou onde.
Amo-te sem ponto final
Apenas reticências…
Que me permitem amar-te mais!
Amo-te além da prisão do tempo e espaço
Além das montanhas
Além de mim mesma.
Amo-te por sobre datas,
Egoísmos…
Ilusões…
Amo-te através do olhar cortante da sabedoria
Debaixo da proteção dos deuses
Por intermédio do suspiro das estrelas.
Amo-te pelo tudo,
E por causa do nada: te amo.
Amo-te coloridamente…
Com a benção da escuridão.
Ao som da melodia do infinito.
Amo-te como resultado de equação impossível de ser resolvida.
Amo-te num conflito eterno entre razão e emoção!
Amo-te só porque te amo.
E à parte disso
Porque não poderia ser diferente.

— Alasca  Young, 03/08/17.

S.O.S Mamãe de Primeira Viagem (Quotes) – Parte I

Quando o livro é bom, é repleto de frases incríveis e hilárias e o tema é importante a gente tem que disseminar, não é mesmo?! 😉 ❤

soslivro

“No início, tudo é muito novo, mas passada a euforia das primeiras semanas, em muitos momentos, me senti triste e não soube ao certo a razão, um sentimento de melancolia, um choro que saía fácil, baixa auto-estima, foram alguns dos sentimentos que misturavam-se a tantos outros.”

“A primeira descoberta foi a de um amor tão forte que chega a ser impossível descrever. Sinto que ainda não inventaram palavras perfeitas para expressar o mais nobre sentimento, que é o amor de uma mãe.”

“Não é à toa, que dizem que o primeiro filho é de vidro, o segundo é de borracha e o terceiro, de ferro. Bem como, na ordem, o primeiro seria desejado, o segundo planejado e o último, escorregado.”

“O marido já sabe o que acontece com uma grávida que não tem seus desejos atendidos. Quem vai querer um bebê com cara de maçã do amor ou de pão de mel? Claro que sei que isso é lenda, mas o que acontece com uma grávida que não tem um desejo guloso atendido, é muito pior. Realmente é muito difícil lidar com o mau humor de uma gestante. Estamos ótimas, e de um minuto para outro, já estamos aos prantos e rindo ao mesmo tempo. É, nesses momentos, sinto-me como uma louca temperamental.”

“Quando passeio nos shoppings, paro em todas as vitrines de artigos para bebês e percebo que a gravidez não é só sinônimo de comer, mas também de gastar.”

“Minha vida agora é ser uma pesquisadora sobre o mundo baby, sinto que ao final do nono mês terei meu diploma de pós-graduada em mamybaby. Estou in love com minha gravidez.”

“Confesso que em minha fantasia, pensei que ele iria me rodopiar, beijar minha barriga, que iríamos sair e já começar a comprar o enxoval, mas isso era muito clichê. Meu marido ficou ali parecendo não acreditar, pensando sei lá o que, e eu chorando, de emoção e surpresa.”

“Quando saí do laboratório, pedi ao meu esposo para me levar em uma cafeteria, pois eu queria ‘comer o mundo’, só para tirar a minha raiva de ter ficado mais de 12 horas em jejum.”

“Vou à primeira consulta com a ginecologista, mas nem sei o que perguntar. Li tanta coisa na internet que minha médica poderia se chamar Google.”

“(…) Aliás, parece que todo mundo tem um conselho para me dar. Vou precisar de um caderno e caneta para anotar tudo. Quando estou em uma roda de conversa com as mulheres da família, todas querem me dar uma dica. Agora faço parte do Clube das Mamães, e me vejo participando de conversas que antes eram totalmente alheias a mim.”

“Depois de um tempo de casamento, as pessoas começam a perguntar: e aí, quando vem o bebê? Essas perguntas são muito comuns a todo casal. Em época de namoro, perguntam sobre o casamento, depois sobre os filhos. As pessoas sempre estão exigindo um passo a mais, mas o fato é que só o casal pode definir o momento certo.”

“A gravidez pode não ter sido planejada, mas foi muito desejada, ou seja, queríamos, mas não tínhamos feito planos. Estávamos como na música do Zeca Pagodinho ‘Deixa a vida me levar'”.

“Um dia você descobre que sempre vai ter algo para conquistar, um sonho para realizar, um curso para fazer. Sempre vai ter um possível motivo para adiar a gravidez, até que o desejo de ter um filho seja mais forte que tudo e vire prioridade e, ser mãe, é a minha.”

“(…) Tenho plena consciência de que posso ser mulher, esposa, estudante, trabalhar fora e… ser mãe. Posso ser aquilo que eu quiser ser, assim como posso também cuidar do lar, largar o emprego, ficar em casa com meu filho, e, como dizem por aí, ser mãe em tempo integral, mas isso não é uma consequência da maternidade, são escolhas pessoais.”

“Dizem, que quando o amor de duas pessoas cresce a ponto de não caber mais no coração, ele transborda, aí nascem os filhos.”

Gostou dos quotes? Aproveita e dá uma conferida na resenha de S.O.S Mamãe de Primeira Viagem clicando aqui!


ab

Amanda Bonatti nasceu em Rio do Oeste, SC, em 7 de janeiro de 1987, mudou-se ainda criança para Itajaí, cidade onde estudou e trabalhou em escolas Municipais. Amanda é Pedagoga, Licenciada em Letras, leciona há 8 anos na área da Educação Infantil e anos iniciais. Atualmente divulga seus textos nas escolas e bibliotecas de Itajaí, redes sociais e em sites e blogs na internet.

 

 

 

 

7 Coisas que você não sabia sobre Bates Motel (SEM SPOILER)

Há um tempo atrás fiz um post com o tema 7 Coisas que você não sabia sobre 3% (SEM SPOILER) e, como ele recebeu uma boa aceitação, decidi trazer mais curiosidades sobre séries aqui para o Blog!

E hoje temos a famigerada série Bates Motel, estreada em 2013 e concluída neste ano de 2017, contando com 5 temporadas de 10 episódios muito bem produzidos!

batesmotel

Desenvolvida por Carlton Cuse, Kerry Ehrin e Anthony Cipriano, Bates Motel é uma série de Drama/Suspense/Terror que mostra como o psicopata adolescente Norman Bates (Freddie Highmore) se tornou um dos vilões mais temidos da história do cinema mundial e esmiuça sua complexa e, até certo ponto, incestuosa relação com a mãe, Norma (Vera Farmiga). Tudo começa quando Norman e sua mãe decidem comprar uma casa nova agregada a um antigo Hotel e se mudam para lá numa tentativa de reconstruir suas vidas, após um trágico acontecimento.

Assisti a série por indicação de amigos e recomendo demais! Por causa de sua pegada meio Thriller Psicológico e vintage, a série me conquistou logo nas primeiras temporadas.

Agora vamos às 7 curiosidades sobre Bates Motel que eu pesquisei e separei para vocês?! 😉

batesmotel3

1 – A série foi inspirada no famoso filme Psicose (Psycho”), de 1960 de Alfred Hitchcock.

batesmotel4

2 – O personagem principal da série (Norman Bates) é o mesmo que o do filme, porém mais novinho!

batesmotel1

3Bill Balas, um dos escritores da série, de fato tem Fibrose Cística e foi a inspiração para a personagem Emma Decody (Olivia Cooke)que sofre da doença.

batesmotel5

4 – Devido à realização de dois filmes, Affluenza e TransformersEra da Extinção, a personagem Bradley Martin (Nicola Peltz) teve que sair da série (e depois retornar).

batesmotel2

5 – A série mostra como Norman se tornou um serial killer, dissecando seu passado e trazendo a história antecedente a do filme. De forma bastante semelhante ao clássico The Sims, ela possui até um jogo de simulação, intitulado The Bates Motel from Retroville. É possível realizar um tour bem macabro pelo Motel Bates na Internet!

batesmotel6

6 – Bates Motel é, na verdade, a segunda vez que o filme Psicose é adaptado para a TV, mas é a primeira vez que isso foi bem-sucedido. Em 1987 o canal NBC produziu uma sequência televisiva para o longa de Hitchcock e trazia um jovem chamado Alex West que era levado para o asilo onde Norman Bates estava aprisionado e lá fazia amizade com ele. Depois que Norman morria, ele herdava o motel e tentava reformá-lo, mas o estabelecimento causava estranhas sensações. Um episódio piloto foi produzido, mas a série acabou sendo recusada (créditos: https://www.ligadoemserie.com.br/).

batesmotel7

7 – A atriz Vera Farmiga sempre foi a escolha dos realizadores para interpretar a “mãe” Norma. Freddie Highmore, por sua vez, além de ator é graduado na Universidade de Cambridge com especialização em Linguística. Ele é fluente em Árabe e Espanhol. Ele passou todo o intervalo da 1ª para a 2ª temporada traduzindo documentos jurídicos para um escritório de advocacia em Madri, como parte de seu estágio obrigatório (créditos: https://www.ligadoemserie.com.br/). Aliás, essa dupla deu um show de interpretação, a química entre eles é incrível!

batesmotel8

E aí? Gostou? Quer ver mais alguma série por aqui?

Conta para gente! 😉

 

 

Beije-me uma vez mais antes de dizer adeus

 

bjswan

(Emma Swan e Capitão Gancho, OUAT ♥)

Sussurre em meu ouvido o quanto me ama

Abrace-me forte, como se estivesse segurando seu próprio mundo nos braços (e talvez esteja mesmo) 

Profira palavras doces e palavras sujas

Carregadas de desejo, paixão e luxúria

Toque-me e desvende-me como nunca fez antes

Olhe-me pela última vez e deixe que seus olhos te entreguem 

Exponham a verdade

(E as mentiras também)

Dance comigo sob a luz pálida da lua

Fazendo-me rir com piadas tolas

(Que só você seria capaz de contar para me ver gargalhar…)

Eternize-me em teus pensamentos

Conduza-me ao paraíso

E beije-me uma vez mais antes de dizer adeus.

— Alasca Young, 03/08/2017.

S.O.S Mamãe de Primeira Viagem (Amanda Bonatti)

Um livro encantador, com uma proposta um tanto quanto fofa e corajosa: apresentar o dia a dia de uma mamãe em sua primeira viagem com a maternidade.

Gênero: Autobiografia/ Não-ficção/ Chick-lit/ Humor/ Comédia
Páginas: 125
Editora: Independente
Classificação: 🌙 🌙 🌙 🌙 🌙 / 5

SOS_MAMAE_DE_PRIMEIRA_VIAGEM_1485776517516137SK1485776517B

SINOPSE

O que vem pela frente após a confirmação com as duas “listrinhas” cor de rosa ou a palavra “Positivo” em um exame de gravidez, surpreende e quase sempre gera um turbilhão de sentimentos e dúvidas. 
Estar grávida é viver uma aventura mágica de transformação, com choros, alegrias e emoções à flor da pele. É uma aventura que leva à aprendizagem do significado do amor incondicional, iniciando no momento da descoberta da gravidez, passando pelo nascimento e estendendo-se por toda a vida. 
Embarque nesta leitura e descubra ou reviva a delícia e a comédia que é ser mamãe de primeira viagem.

Como em um diário íntimo, conhecemos a autora e seu marido do momento em que o casal apenas conversa e imagina a possibilidade de um novo serzinho integrar a família (como sempre, o marido decide que “ainda não é a hora certa”), logo em seguida quando as duas listrinhas aparecem e entregam a notícia que vai mudar a vida deles para sempre, até alguns meses após o nascimento do tão esperado, primeiro filho.

Ao decorrer dos meses, observamos as adaptações, o preparo, os medos e, principalmente, a ansiedade de dois pais que se veem diante do desafio da vida – e a ansiedade do leitor cresce junto à deles.

“Ser mãe de primeira viagem nada mais é do que descobrir, aprender, tentar, errar e acertar, todo o nosso pensamento, nosso tempo e cuidado se voltam para este ser tão pequenino, mas que nos desperta tantas emoções.”

Já não é surpresa para ninguém que a maternidade não é um “conto-de-fadas”, não é mais o grande sonho de toda mulher, não é algo fácil e, muito menos, simples. Mas a autora, Amanda Bonatti, mostra essas questões de forma bastante leve, divertida e descontraída, por meio de capítulos curtinhos, bem construídos, humorados e super  fofos (como não se apaixonar pelas ilustrações e por essa capa amorzinho?)!

“Minha casa após a papinha parece um cenário de filme onde há guerra de comida. Outro dia, fui ao supermercado, e quando reparei, tinha um fiapo de macarrão em meus cabelos.
BÁ-SI-CO!!”

sosfotos2

Não, a obra não é apenas para mulheres ou para mamães; o livro é indicado para qualquer tipo de público. Jovens, adultos, quem pretende ter filhos ou não… Acredito ainda que seria interessante que homens cis (“cis” é o oposto de “trans”. E segundo o Wikipédia: cisgênero é o contraste de transgênero. De acordo com Jaqueline Gomes de Jesus, cisgênero é “um conceito que abarca as pessoas que se identificam com o gênero que lhes foi determinado no momento de seu nascimento, ou seja, as pessoas não-transgênero”.) lessem obras do gênero, para que pudessem ao menos ter uma noção do que se passa na cabeça das mamães enquanto tantas mudanças acontecem em seus corpos e mentes.

Particularmente, tenho acentuado trauma quando o assunto é “gravidez” – imediatamente me vêm à mente os tópicos “parto”, “dor” e “sofrimento”! Foi um dos motivos por eu ter me interessado mais ainda neste livro. Aqui a maternidade não é fantasiada, mas também não é renegada, é simplesmente… Realista. De acordo com a vivência, privilégios e experiência da autora.

soslivro

“O corpo vai mudar, a casa e o casamento também vão mudar, aliás, toda a sua vida vai mudar após a chegada do bebê, mas, não se preocupe, muitas mudanças serão para melhor. Você vai descobrir uma alegria em cada mudança e aprender que foram necessárias para fazer sua casa se transformar em um lar, o amor me multiplicar e seu corpo, fertilizado, virar moradia. Não recordo ao certo a primeira vez em que coloquei meus  pés no mar, nem tampouco a primeira vez que pude ver o nascer do sol, mas nunca esquecerei do dia que me tornei mãe, do dia no qual um sentimento maravilhoso invadiu meu coração e me completou.”

Viajar em “S.O.S Mamãe de Primeira Viagem” foi uma aventura e tanto, que me surpreendeu do início ao fim, sobretudo no que se refere ao modo simples, hilário e delicado da escritora em suas narrativas.

Acabei separando mais quotes do que caberia numa resenha (foram mais de 30 que não pude deixar passar! Hahaha) e, por isto, trarei uma pequena série com esses quotes.

É só ficar ligado! 😉

“Amei intensamente, mudei, trouxe à tona partes de mim que, até então, desconhecia. Tive muitas preocupações, sonhei com o futuro, e desejei que ele fosse um lugar muito melhor para viver e, principalmente, percebi com muita alegria, que não importa o tempo que passar, sempre serei mãe. Para sempre.”